Eu pensei muito antes de publicar esta foto, por mil e uma razões. Sempre foi difícil para mim expor-me desta forma. É assim para todos nós, sejamos gordos, magros, altos,baixos... 

Quando a auto-estima não é a melhor, começamos a privar-nos de várias coisas. E por falar em "privar-me de algo", foram inúmeras vezes aquelas que deixei de fazer algo por me sentir mal com o meu corpo, nomeadamente as que realmente gosto de fazer. 



Adoro o mar (consecutivamente a praia). Sou capaz de ficar horas a olhar para as ondas apenas a refletir. Adoro, mas só vou, quer dizer, só ia caso fosse para ficar a andar pelo paredão ou a comer um gelado sentada num sitio qualquer. Privei-me de frequentar a praia durante muitos anos (sem exagero). 

Masssss, este ano apercebi-me que estou a deixar de aproveitar momentos da minha vida por vergonha e que o tempo que eu não aproveitei, já não vou conseguir aproveitar mais, ele já passou (mas posso pelo menos tentar não desperdiçar mais nenhum).

Continuo a escrever este texto e continuo a pensar se realmente devo postar ou não. Mas a verdade é que quando criei o blog quis dar voz à pequena minoria (que sejamos francos, somos a grande maioria oprimida) que sei que se identifica com alguns pensamentos e atitudes que também tenho. 

Como sempre disse, não defendo a obesidade (mas sim, uma pessoa gorda pode ser saudável no que toca a tudo o resto, i mean tenho excesso de peso mas nenhum problema de saúde tirando realmente o peso a mais). Defendo que as pessoas devem sentir-se bem qualquer seja o seu aspeto fisico (baixa auto-estima não se revela só no excesso de peso ou de magreza) e enganam-se aqueles que pensam que só os gordos sofrem com pensamentos, bocas etc. 

Claro que existe todo um processo e que não me sinto 100% a vontade para desfilar as minhas curvas pela praia/piscina, mas tenho a dizer que este ano já meti os pés na praia 3x em menos de 2 semanas (o que normalmente acontecia por ano ahah). Os olhares ainda incomodam um bocadinho, mas quanto mais vamos mais "cagamos" para os outros. 

Aos poucos vou conseguindo sair do casulo que criei a minha volta, aceitando e aprendendo a viver com escolhas que fui fazendo. "Mesmo que não goste de todos os pontos em mim, posso pelo menos começar aceitar-me como sou". 

Este ano vou à praia. Sem medos. Isto deixa-me feliz

P.s: Visitem este post da Ana do Vestígios de um Batom ela é maravilhosa e isto que eu fiz agora, já ela conseguiu fazer a bastante tempo.