Quem viu o meu vlog de ontem, sabe que fiz questão de ver o primeiro episódio do Peso Pesado Teens. E hoje quis falar um pouquinho sobre a minha visão sobre o programa mas também de mim, enquanto adolescente acima do peso.

Várias foram as pessoas que há uns meses me incentivaram a participar no programa e estive quase quase a candidatar-me. Vi no programa uma forma eficaz de conseguir alguns objetivos e tudo mais, mas, acabei por desistir da ideia. Não que já não quisesse perder peso mas porque saberia que psicologicamente não iria aguentar a pressão. Não em relação aos novos hábitos alimentares e de exercício, mas sim por muitas coisas que estavam acontecer naquela altura na minha vida. 

Apesar disso, fiz questão de acompanhar o primeiro episódio e claro, daqui para a frente, todos os outros. 

Primeiro de tudo, é sempre bom saber que finalmente eles tiveram coragem para conseguir perder peso e se expor assim, para todo Portugal. Se é difícil ,por vezes, sair a rua, imaginem aparecer assim na televisão? E pior de tudo, dar a conhecer o nosso peso. Sou gorda e sei o quanto custa falar desses números que aparecem na balança.

Todos temos as nossas histórias e o certo é que em maior parte daquelas que ouvimos, é tudo muito parecido. As pessoas põe de parte, criticam, não gostam. Mas podemos ver que inicialmente, a culpa não é nossa. Os pais tem bastante influência e o "ela gosta/ele gosta", "deixa estar", "come" acabam por ser demasiado repetitivos e a criança acaba por engordar cada vez mais. Quando se olha, é tarde demais.

Mais uma vez, não por não se querer perder peso, mas porque o psicológico também não ajuda. O "não quero saber", "é só mais hoje", "tenho tempo" vai-se arrastando e quando vemos estamos numa altura em que tudo é mais complicado.

Sei do que falo porque sou igual, ou era. Fui atleta durante uns anos, apesar de nunca ter sido magra, o meu peso estava estabilizado. Não parava e sentia-me bem. Apesar de comer, abatia tudo no exercício e era o que me fazia manter e não ser magra, mas isso não me incomodava. Após o meu treinador se ter reformado, parei com todo o exercício que fazia e de "um dia para o outro" o peso só aumentava. 

Tinha perdido uma oportunidade de mais mil que surgiram depois. Entrei em ginásios, fui proposta para começar uma arte marcial, mas nada resultava. porquê? Porque apesar de querer muito aquilo, psicologicamente não estava preparada. Tudo tinha de estar em sintonia para resultar e não estando, não resultava.

Hoje, sinto-me bem. Tenho objetivos bem traçados e sei que agora vou conseguir alcança-los. Inscrevi-me novamente no ginásio, desta vez é para ser. Estou pronta para me despedir do meu peso.

Quanto ao programa, vou continuar a assistir. É otimo ter referências e acompanhar mudanças. E é também, claro, uma grande fonte de motivação.

Emagrecer é todo um trabalho físico e psicológico. Não é fácil, mas é possível! 
Demora, mas acontece.